Leandro Brasil



</head><body><!--'"</title></head>--> <script type="text/javascript"> //OwnerIQ var __oiq_pct = 50; if( __oiq_pct>=100 || Math.floor(Math.random()*100/(100-__oiq_pct)) > 0 ) { var _oiqq = _oiqq || []; _oiqq.push(['oiq_addPageBrand','Lycos']); _oiqq.push(['oiq_addPageCat','Internet > Websites']); _oiqq.push(['oiq_addPageLifecycle','Intend']); _oiqq.push(['oiq_doTag']); (function() { var oiq = document.createElement('script'); oiq.type = 'text/javascript'; oiq.async = true; oiq.src = document.location.protocol + '//px.owneriq.net/stas/s/lycosn.js'; var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(oiq, s); })(); } //Google Analytics var _gaq = _gaq || []; _gaq.push(['_setAccount','UA-21402695-19']); _gaq.push(['_setDomainName','tripod.com']); _gaq.push(['_setCustomVar',1,'member_name','leannbrazil',3]); _gaq.push(['_trackPageview']); (function() { var ga = document.createElement('script'); ga.type = 'text/javascript'; ga.async = true; ga.src = ('https:' == document.location.protocol ? 'https://ssl' : 'http://www') + '.google-analytics.com/ga.js'; var s = document.getElementsByTagName('script')[0]; s.parentNode.insertBefore(ga, s); })(); //Lycos Init function getReferrer() { var all= this.document.cookie; if (all== '') return false; var cookie_name = 'REFERRER='; var start = all.lastIndexOf(cookie_name); if (start == -1) return false; start += cookie_name.length; var end = all.indexOf(';', start); if (end == -1) end = all.length; return all.substring(start, end); } function getQuery() { var rfr = getReferrer(); if (rfr == '') return false; var q = extractQuery(rfr, 'yahoo.com', 'p='); if (q) return q; q = extractQuery(rfr, '', 'q='); return q ? q : ""; } function extractQuery(full, site, q_param) { var start = full.lastIndexOf(site); if (start == -1) return false; start = full.lastIndexOf(q_param); if (start == -1) return false; start += q_param.length; var end = full.indexOf('&', start); if (end == -1) end = full.length; return unescape(full.substring(start, end)).split(" ").join("+"); } function generateHref(atag, template){ atag.href=template.replace('_MYURL_', window.location.href.replace('http://', '')).replace('_MYTITLE_','Check%20out%20this%20Tripod%20Member%20site!'); } var lycos_ad = Array(); var lycos_onload_timer; var cm_role = "live"; var cm_host = "tripod.lycos.com"; var cm_taxid = "/memberembedded"; var tripod_member_name = "leannbrazil"; var tripod_member_page = "leannbrazil/2004_04_11_leannbrazil_archive.html"; var tripod_ratings_hash = "1498181543:fb3e261ec881c0fbf60a4c214bb68979"; var lycos_ad_category = {"find_what":"moldes"}; var lycos_ad_remote_addr = "23.20.242.166"; var lycos_ad_www_server = "www.tripod.lycos.com"; var lycos_ad_track_small = "http://members.tripod.com/adm/img/common/ot_smallframe.gif?rand=568754"; var lycos_ad_track_served = "http://members.tripod.com/adm/img/common/ot_adserved.gif?rand=568754"; var lycos_search_query = getQuery(); </script> <script type="text/javascript" src="http://scripts.lycos.com/catman/init.js"></script> <script type='text/javascript'> var googletag = googletag || {}; googletag.cmd = googletag.cmd || []; (function() { var gads = document.createElement('script'); gads.async = true; gads.type = 'text/javascript'; var useSSL = 'https:' == document.location.protocol; gads.src = (useSSL ? 'https:' : 'http:') + '//www.googletagservices.com/tag/js/gpt.js'; var node = document.getElementsByTagName('script')[0]; node.parentNode.insertBefore(gads, node); })(); </script> <script type='text/javascript'> googletag.cmd.push(function() { googletag.defineSlot('/95963596/TRI_300X250_dfp', [300, 250], 'div-gpt-ad-1450204159126-0').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/95963596/TRI_above_728x90_dfp', [728, 90], 'div-gpt-ad-1450204159126-1').addService(googletag.pubads()); googletag.defineSlot('/95963596/TRI_below_728x90_dfp', [728, 90], 'div-gpt-ad-1450204159126-2').addService(googletag.pubads()); googletag.pubads().enableSingleRequest(); googletag.enableServices(); }); </script> <script type="text/javascript"> (function(isV) { if( !isV ) { return; } var adMgr = new AdManager(); var lycos_prod_set = adMgr.chooseProductSet(); var slots = ["leaderboard", "leaderboard2", "toolbar_image", "toolbar_text", "smallbox", "top_promo", "footer2", "slider"]; var adCat = this.lycos_ad_category; adMgr.setForcedParam('page', (adCat && adCat.dmoz) ? adCat.dmoz : 'member'); if (this.lycos_search_query) { adMgr.setForcedParam("keyword", this.lycos_search_query); } else if(adCat && adCat.find_what) { adMgr.setForcedParam('keyword', adCat.find_what); } for (var s in slots) { var slot = slots[s]; if (adMgr.isSlotAvailable(slot)) { this.lycos_ad[slot] = adMgr.getSlot(slot); } } adMgr.renderHeader(); adMgr.renderFooter(); }((function() { var w = 0, h = 0, minimumThreshold = 300; if (top == self) { return true; } if (typeof(window.innerWidth) == 'number' ) { w = window.innerWidth; h = window.innerHeight; } else if (document.documentElement && (document.documentElement.clientWidth || document.documentElement.clientHeight)) { w = document.documentElement.clientWidth; h = document.documentElement.clientHeight; } else if (document.body && (document.body.clientWidth || document.body.clientHeight)) { w = document.body.clientWidth; h = document.body.clientHeight; } return ((w > minimumThreshold) && (h > minimumThreshold)); }()))); window.onload = function() { var f = document.getElementById("FooterAd"); var b = document.getElementsByTagName("body")[0]; b.appendChild(f); f.style.display = "block"; document.getElementById('lycosFooterAdiFrame').src = '/adm/ad/footerAd.iframe.html'; // DOM Inj Ad (function(isTrellix) { var e = document.createElement('iframe'); e.style.border = '0'; e.style.margin = 0; e.style.display = 'block'; e.style.cssFloat = 'right'; e.style.height = '254px'; e.style.overflow = 'hidden'; e.style.padding = 0; e.style.width = '300px'; var isBlokedByDomain = function( href ) { var blockedDomains = [ "ananyaporn13000.tripod.com", "xxxpornxxx.tripod.com" ]; var flag = false; for( var i=0; i<blockedDomains.length; i++ ) { if( href.search( blockedDomains[ i ] ) >= 0 ) { flag = true; } } return flag; } var getMetaContent = function( metaName ) { var metas = document.getElementsByTagName('meta'); for (i=0; i<metas.length; i++) { if( metas[i].getAttribute("name") == metaName ) { return metas[i].getAttribute("content"); } } return false; } var getCommentNodes = function(regexPattern) { var nodes = {}; var nodesA = []; var preferredNodesList = ['a', 'c', 'b']; (function getNodesThatHaveComments(n, pattern) { if (n.hasChildNodes()) { if (n.tagName === 'IFRAME') { return false; } for (var i = 0; i < n.childNodes.length; i++) { if ((n.childNodes[i].nodeType === 8) && (pattern.test(n.childNodes[i].nodeValue))) { var areaName = pattern.exec(n.childNodes[i].nodeValue)[1]; nodes[areaName] = n; } else if (n.childNodes[i].nodeType === 1) { getNodesThatHaveComments(n.childNodes[i], pattern); } } } }(document.body, regexPattern)); for (var i in preferredNodesList) { if (nodes[preferredNodesList[i]]) { if( isTrellix && nodes[preferredNodesList[i]].parentNode.parentNode.parentNode.parentNode ) { nodesA.push(nodes[preferredNodesList[i]].parentNode.parentNode.parentNode.parentNode); } else { nodesA.push( nodes[preferredNodesList[i]] ); } } } return nodesA; } var properNode = null; var areaNodes = getCommentNodes( new RegExp( '^area Type="area_(\\w+)"' ) ); for (var i = 0; i < areaNodes.length; i++) { var a = parseInt(getComputedStyle(areaNodes[i]).width); if ((a >= 300) && (a <= 400)) { properNode = areaNodes[i]; break; } } var propertyName = getMetaContent("property") || false; if( isTrellix && (properNode) ) { e.src = '/adm/ad/injectAd.iframe.html'; properNode.insertBefore(e, properNode.firstChild); } else if( isTrellix && !( properNode ) ) // Slap the ad eventhought there is no alocated slot { e.src = '/adm/ad/injectAd.iframe.html'; e.style.cssFloat = 'none'; var cdiv = document.createElement('div'); cdiv.style = "width:300px;margin:10px auto;"; cdiv.appendChild( e ); b.insertBefore(cdiv, b.lastChild); } else if( !isBlokedByDomain( location.href ) ) { var injF = document.createElement('iframe'); injF.style.border = '0'; injF.style.margin = 0; injF.style.display = 'block'; injF.style.cssFloat = 'none'; injF.style.height = '254px'; injF.style.overflow = 'hidden'; injF.style.padding = 0; injF.style.width = '300px'; injF.src = '/adm/ad/injectAd.iframe.html'; if( b && ( !isTrellix || ( typeof isTrellix == "undefined" ) ) ) // All other tripod props { var cdiv = document.createElement('div'); cdiv.style = "width:300px;margin:10px auto;"; cdiv.appendChild( injF ); b.insertBefore(cdiv, b.lastChild); } } }( document.isTrellix )); } </script> <div id="tb_container" style="background:#DFDCCF; border-bottom:1px solid #393939; position:relative; z-index:999999999!important"> <!--form name="search" onSubmit="return searchit()" id='header_search' > <input type="text" placeholder="Search" size=30 name="search2" value=""> <input type="button" value="Go!" onClick="searchit()"> </form> <style> form#header_search { width: 916px; margin: 0 auto 8px; position: relative; } form#header_search input { height: 40px; font-size: 14px; line-height: 40px; padding: 0 8px; box-sizing: border-box; background: #F4F2E9; border: 1px solid #BBB8B8; transition: background-color 300ms ease-out, color 300ms ease; } form#header_search input[type="text"] { width: 100%; } form#header_search input[type="text"]:focus { border-color: #A2D054; background-color: #fff; box-shadow: 0 0px 12px -4px #A2D054; } form#header_search input[type="button"] { position: absolute; top: 1px; right: 1px; opacity: 1; background: #DFDCCF; color: #463734; width: 125px; cursor: pointer; height: 38px; border: none; } form#header_search input[type="text"]:focus ~ input[type='button']:hover, form#header_search input[type='button']:hover { background-color: #A5CE56; color: #fff; } form#header_search input[type="text"]:focus ~ input[type='button'] { background-color: #52AEDF; color: #fff; } </style> <script> function searchit(){ // determine environment var search_env if (lycos_ad_www_server.indexOf(".pd.") > -1) { search_env = 'http://search51.pd.lycos.com/a/'; } else if (lycos_ad_www_server.indexOf(".qa.") > -1) { search_env = 'http://search51.qa.lycos.com/a/'; } else { search_env = 'http://search51.lycos.com/a/'; } var search_term = encodeURIComponent(document.search.search2.value) var search_url = search_env+search_term; window.open(search_url); return false } </script--> <style> .adCenterClass{margin:0 auto} </style> <div id="tb_ad" class="adCenterClass" style="display:block!important; overflow:hidden; width:916px;"> <a href="http://adtrack.ministerial5.com/clicknew/?a=637394" title="build your own website at Tripod.com" style="float:left; width:186px; border:0"> <img src="http://ly.lygo.com/ly/tpSite/images/freeAd2.jpg" alt="Make your own free website on Tripod.com" style="border:0; display:block" /> </a> <div id="ad_container" style="display:block!important; float:left; width:728px "> <script type="text/javascript">document.write(lycos_ad['leaderboard']);</script> </div> </div> </div> <script type="text/javascript">document.write(lycos_ad['slider']);</script> <!-- added 7/22 --> <div id="FooterAd" style="background:#DFDCCF; border-top:1px solid #393939; clear:both; display:none; width:100%!important; position:relative; z-index:999999!important; height:90px!important"> <div class="adCenterClass" style="display:block!important; overflow:hidden; width:916px;"> <a href="http://adtrack.ministerial5.com/clicknew/?a=637394" title="build your own website at Tripod.com" style="float:left; display:block; width:186px; border:0"> <img src="http://ly.lygo.com/ly/tpSite/images/freeAd2.jpg" alt="Make your own free website on Tripod.com" style="border:0; display:block; " /> </a> <div id="footerAd_container" style="display:block!important; float:left; width:728px"> <iframe id="lycosFooterAdiFrame" style="border:0; display:block; float:left; height:96px; overflow:hidden; padding:0; width:750px"></iframe> </div> </div> </div>
Friday
Sexta-feira, Abril 16, 2004
 

"Descontração"



A Origem do Mênstruo.
De uma fábula inédita de Ovídio, achada nas escavações de Pompéia e vertida em latim vulgar por Simão de Nuntua.


Stava Vênus gentil junto da fonte
fazendo o seu pentelho,
com todo o jeito, pra que não ferisse
das cricas o aparelho.
Tinha que dar o cu naquela noite
ao grande pai Anquises,
o qual, com ela, se não mente a fama,
passou dias felizes...

Rapava bem o cu, pois resolvia
na mente altas idéias:
— ia gerar naquela heróica foda
o grande e pio Enéias.

Mas a navalha tinha o fio rombo,
e a deusa, que gemia,
arrancava os pentelhos e, peidando,
caretas mil fazia!

Nesse entretanto, a ninfa Galatéia,
acaso ali passava,
e vendo a deusa assim tão agachada,
julgou que ela cagava...

Essa ninfeta travessa e petulante
era de gênio mau,
e por pregar um susto à mãe do Amor
atira-lhe um calhau...

Vênus se assusta. A Branca mão mimosa
se agita alvoroçada,
e no cono lhe prega (oh! caso horrendo!)
tremenda navalhada.

Da nacarada cona, em sutil fio,
corre pupúrea veia,
e nobre sangue do divino cono
as águas purpureia...

(É fama que quem bebe dessas águas
jamais perde a tensão
e é capaz de foder noites e dias,
até no cu de um cão!)

— "Ora porra" — gritou a deusa irada,
e nisso o rosto volta...
E a ninfa, que conter-se não podia,
uma risada solta.

A travessa menina mal pensava
que, com tal brincadeira,
ia ferir a mais mimosa parte
da deusa regateira...

— "Estou perdida!" - trêmula murmura
a pobre Galatéia,
vendo o sangue correr do rósco cono
da poderosa déia...

Mas era tarde! A Cípria, furibunda,
por um momento a encara,
e, após instantes, com severo acento,
nesse clamor dispara:

"Vê! Que fizeste, desastrada ninfa,
que crime cometeste!
Que castigo há no céu, que punir possa
um crime como este?!

Assim, por mais de um mês inutilizas
o vaso das delícias...
E em que hei de gastar das longas noites
as horas tão propícias?

Ai! Um mês sem foder! Que atroz suplício...
Em mísero abandono,
que é que há de fazer, por tanto tempo,
este faminto cono?...

Ó Adonis! Ó Júpiter potentes!
E tu, mavorte invito!
E tu, Aquiles! Acudi de pronto
da minha dor ao grito!

Este vaso gentil que eu tencionava
tornar bem fresco e limpo
para recreio e divinal regalo
dos deuses do Alto Olimpo.

Vede seu triste estado, ó! Que esta vida
em sangue já se esvai-me!
Ó Deus, se desejais ter foda certa
vingai-vos e vingai-me!

Ó ninfa, o teu cono sempre atormente
perpétuas comichões,
e não aches quem jamais nele queira
vazar os seus colhões...

Em negra podridão imundos vermes
roam-te sempre a crica
e à vista dela sinta-se banzeira
a mais valente pica!

De eterno esquentamento flagelada,
verta fétidos jorros,
que causem tédio e nojo a todo mundo,
até mesmo aos cachorros!"

Ouviu-lhe estas palavras piedosas
do Olimpo o Grão-Tonante,
que em pívia ao sacana do Cupido
comia nesse instante...

Comovido no íntimo do peito,
das lástimas que ouviu,
manda ao menino que, de pronto, acuda
à puta que o pariu...

Ei-lo que, pronto, tange o veloz carro
de concha alabastrina,
que quatro aladas porras vão tirando
na esfera cristalina

Cupido que as conhece e as rédeas bate
da rápida quadriga,
co'a voz ora as alenta, ora co'a ponta
das setas as fustiga.

Já desce aos bosques onde a mãe, aflita,
em mísera agonia,
com seu sangue divino o verde musgo
de púrpura tingia...

No carro a toma e num momento chega
à olímpica morada,
onde a turba dos deuses, reunida,
a espera consternada!

Já Mercúrio de emplastros se a aparelha
para a venérea chaga,
feliz porque naquele curativo
espera certa a paga...

Vulcano, vendo o estado da consorte,
mil pragas vomitou...
Marte arranca um suspiro que as abóbadas
celestes abalou...

Sorriu o furto a ciumenta Juno,
lembrando o antigo pleito,
e Palas, orgulhosa lá consigo,
resmoneou: — "Bem-feito!"

Coube a Apolo lavar dos roxos lírios
o sangue que escorria,
e de tesão terrível assaltado,
conter-se mal podia!

Mas, enquanto se faz o curativo,
em seus divinos braços,
Jove sustém a filha, acalentando-a
com beijos e com abraços.

Depois, subindo ao trono luminoso,
com carrancudo aspeto,
e erguendo a voz troante, fundamenta
e lavra este DECRETO:

— "Suspende, ó filha, os lamentos justos
por tão atroz delito,
que no tremendo Livro do Destino
de há muito estava escrito.

Desse ultraje feroz será vingado
o teu divino cono,
e as imprecações que fulminaste
agora sanciono.

Mas, inda é pouco: — a todas as mulheres
estenda-se o castigo
para expiar o crime que esta infame
ousou para contigo...

Para punir tão bárbaro atentado,
toda humana crica,
de hoje em diante, lá de tempo em tempo,
escorra sangue em bica...

E por memória eterna chore sempre
o cono da mulher,
com lágrimas de sangue, o caso infando,
enquanto mundo houver..."

Amém! Amém! com voz atroadora
os deuses todos urram!
E os ecos das olímpicas abóbadas,
Amém! Amém! Sussurram...



Texto-fonte:
Bernardo Guimarães, Poesia Erótica e Satírica, Imago/Rio de Janeiro, 1992.

Ótimo final de semana a todos!

 
Quinta-feira, Abril 15, 2004
 

"Meu Ceticismo"



Acreditando em "Deus", isso me basta, estava pensando e duvidando da fé de muita gente que entra numa igreja, reza Pai Nosso e Ave Maria, comunga, se redime de seus pecados e ao sair do templo sagrado volta a cometer todos os erros e pecados pelos quais antes havia se redimido, ontem depois de quase dois anos entrei em uma igreja novamente, não tenho vergonha de assumir tal fato, tenho minha consciência limpa quanto a isso. Ter um Deus e louvar à ele, não se restringe em ir até sua casa todo o domingo fazer todo o ritual proposto e só. Este Deus a que me refiro está dentro de cada um e cada um deve saber o quanto ele é importante, independente da religião que se freqüenta. Viver isento de pecados seria como deixar de beber água, pois é difícil não cometê-los. A missa foi pela memória do namorado de minha prima que faleceu na semana passada depois de muito sofrer pela doença mais temível, o câncer. Estou comentando isso porquê meu pensamento mudou muito sobre crenças e tudo aquilo que é enlatado e entregue a nós, histórias de milhares de anos que todos sabem de trás para frente, já não surtem o mesmo efeito de anos passados, passei a questionar mais a veracidade dos fatos e começar a ter dúvidas, ver por um lado mais científico. Meu avó foi diácono, meu pai foi seminarista e a religiosidade sempre foi uma constante em nossa família, mas o tempo passa e novos horizontes são desbravados, descobertas são realizadas e muito daquilo que se acreditava fervorosamente acaba perdendo o seu real valor. Você deve estar pensando - este garoto não tem amor no coração, ele é tão frio! - mas acalme-se, pois este garoto tem Deus no coração sim.
A única coisa que me aborrece e é o que não faço, foi o que citei acima. Falsos religiosos que dizem ter Deus como seu mentor e que ao dar as costas para a cruz destilam suas blasfemias. Não entrarei em detalhes pois isso é de âmbito pessoal, mas senti-me envergonhado ao entrar na igreja com estes novos olhos, olhos que observaram tudo e todos atentamente e me fizeram chegar a uma conclusão. Não minta para você mesmo, tenha amor e o cultive dentro de si, isso é o que importa. Não jogue pedra na cruz!

Gostaria de perguntar:
* qual foi a última vez que você entrou em uma igreja?
* é necessário ir até ela para manifestar a sua intenção?

Tenha uma ótima quinta-feira com muito amor no peito, isso é o que está em falta!
 
Quarta-feira, Abril 14, 2004
 

"Sem Título"



No silêncio do meu quarto apenas o barulho das teclas sendo empurradas para sair isso que você está lendo neste momento, um certo medo me assombra e o motivo eu sei, sei também que aqui onde vivo a realidade é bem diferente de tantos lugares que só vejo, ouço e leio comentários a respeito, portanto não poderia ser tão rígido falando de algo que realmente ou fisicamente desconheço, tendo apenas como alicerce aquilo que me é passado desta forma, mesmo assim é capaz de me deixar, chocado, amedrontado e completamente indignado com os poderosos deste país que vivo. Fatos lamentáveis vêm acontecendo no Rio de Janeiro a Cidade Maravilhosa, homenageada por tantos e talvez o maior ponto de referência no exterior quando se fala em Brasil. Esta cidade que de tão maravilhosa chega a ter um Cristo de braços abertos para proteger àqueles que ali estão, está sofrendo muito com uma não anunciada guerra civil entre traficantes, os intermediários e indefesos que nada tem a ver com isso acabam em muitas das vezes pagando com a própria vida, tudo pela incompetência dos grandes magnatas que assistem de braços cruzados e olhos bem fechados, enquanto pais de família, esposas, filhos são mortos por carniceiros, que não valem o alimento comprado com o dinheiro sujo, previamente vindo da sujeira da grande burguesia alienada e sua volúpia por auto-destruição. O que fazer para tentar ao menos acalmar esta calamidade, se entregar nas mãos dos políticos que estão todos borrados com a situação não adianta nada?. Polícia Federal em greve, o que fazer? apelar para o Cristo Redentor que está lá no alto vendo tudo o que acontece sempre com seus braços abertos para que mande uma chaga nos olhos de cada um destes marginais?, um pouco de bom humor é o que este povo aprisionado pela impunidade está precisando. A intervenção das forças armadas foram até encaminhadas mas negadas, já que a polícia não está dando conta porque não investir as últimas fichas que restam nas forças armadas? para quê existir e ser obrigatório o serviço militar se é só mais um adorno sem utilidade alguma, acho que seria um bom momento de arregaçar as mangas e colocar os militares mais preparados à serviço do povo brasileiro. Marcio Thomaz Bastos disse não ser possível atender este pedido alegando não tratar-se de algo "Prêt-à-porter", que possa ser pego e levado por autoridades estaduais, daqui a pouco teremos Clodovil dando opinião sobre o que deve ou não ser feito, francamente e ainda dizer que é necessário obedecer alguns requisitos, não sei quais, pois a realidade está aí e todos estão vendo, seja por televisão, jornal, internet, blogs e até pessoalmente o que é mais grave, pimenta nos olhos dos outros é brisa fresca de primavera. Bem, a tão falada educação e amplitude na área de empregos seria tolice comentar a estas alturas, talvez depois que se eliminasse o foco de todos estes fatos fosse melhor pensar sobre isso. A minha posição é essa sobre um assunto que não só diz respeito ao povo do Rio, acho que a união faz a força e se houver pressão suficiente a panela poderá vir a estourar. O título deste post foi escolhido logo que acabei de redigir estas linhas cheias de indignação e que refletem a realidade deste estado que parece estar sem dono, abandonado por aqueles que deveriam ter a solução e aos poucos tomado por gente da pior espécie.

Solidariedade aos companheiros blogueiros que sentem na pele estas péssimas sensações!

 

Terça-feira, Abril 13, 2004
 

" Recomendo Parte VII "



Neste momento você tem algum livro em sua cabeceira? no momento eu não tenho nenhum, porém, tenho um VHS que há muito tempo me acompanha, já perdi a conta de quantas vezes o assisti, trata-se de "O Piano", produção de 1993 sob direção da neo-zelandesa Jane Campion, esta que encontra-se em vantagem em relação às poetas: é mulher e cineasta, passa ao largo da discussão levantada pela poeta/poetisa Cecília Meirelles quanto às expressões “poeta” e “poetisa”. E como sua arte é fêmea, deve se sentir muito à vontade, como de fato demonstra em suas realizações, ao registrar a vida de mulheres, no mínimo curiosas, todas em busca de uma identidade, de um lugar menos simplista, menos burro no mundo.
O filme baseia-se na história de Ada ( Holly Hunter ), uma mulher muda desde os seis anos de idade e sua filha Flora ( Anna Paquin, para lembrar ela atuou como Rogue nos filmes X-men ), que partem rumo a Nova Zelândia para encontrar Steward ( San Neil ), num casamento arranjado, daqueles que você deve casar-se sem ao menos conhecer o pretendente, o ano 1870, daí o meu fascínio por este filme, o figurino desta época é lindo e me chama muito a atenção pelos detalhes que são tão importantes quanto o enredo. Na chegada à Nova Zelândia, as duas são recebidas pelo futuro marido e um bando de nativos, que maravilhados fazem alvoroço com os pertences das novas moradoras, segue-se aí o primeiro momento em que Ada antipatiza com o pretendido, pois havia trazido consigo o seu piano e o mesmo não estava interessado em levá-lo para sua casa o deixando a esmo. Como todo o mudo, Ada gesticula para falar e sua filha entende como se ouvisse sua voz, mas é através do piano que Ada realmente fala, sente e se emociona. Já estabelecida em sua nova vida, seu marido vende o instrumento para o rude vizinho George Baines ( Harvey Keitel ), nativo daquelas terras que em breve transformaria a vida daquela delicada mulher. A pretexto de dar-lhe aulas Ada começa a freqüentar sua casa, um tempo depois Baines já muito interessado por ela propõe um acordo para que o piano seja devolvido, cada vez que ela cedesse aos seus apelos desejosos uma tecla preta seria entregue, até que num dia dez teclas foram preciso, pois ele queria mais e ela o fez.
Num outro encontro acontece o flagrante e Ada é condenada a viver enclausurada em sua própria casa, passado isso e com a confiança já recuperada seu marido a liberta, mas como seus pensamentos não haviam voltado junto com o piano, ela remove uma tecla escrevendo na mesma como se fosse um bilhete para depois ser entregue a Baines, no meio do caminho o recado é interrompido por seu marido que revoltado com a situação decepa um dos dedos da mulher e manda como se fosse o recado antes pensado. Eu e os meus filmes, na semana passada a mulher sofria muito e neste não queira saber! terei que fazer uma regressão para saber o porquê? disso tudo, a partir daí a história que já se aproxima do final que é muito bom, deixo para você imaginar ou quem sabe vasculhar em alguma locadora, já foi lançado em DVD, mas como é antigo talvez seja um pouco difícil de encontrar.

Título Original: The Piano
Lançado em: 1993
Gênero: Drama
Direção: Jane Campion
Roteiro: Jane Campion
Figurino: Janet Patterson


 
Segunda-feira, Abril 12, 2004
 

"BioGraphias nº 1"



Bom dia comunidade blogueira!!
Novidade no ar, estréia hoje no LeannBrazil a seção "BioGraphias". Explico: Desde o início deste site eu venho mantendo uma simetria na maneira de postar os textos, ou seja, procuro com isso manter uma organização metódica à minha maneira, deixando-me levar "às vezes" por certos sentimentos paralelos a burlar estas regrinhas preestabelecidas por mim mesmo, na primeira edição desta seção Sophia Loren, inteirinha para vocês, após bater os olhos em uma matéria do jornal Zero Hora falando sobre seus quase setenta anos e beleza incontestável, resolvi trazê-la até aqui em forma de biografia. Aceito sugestões para a próxima semana.
Como não podia ser diferente de todas as "Divas", seja no mundo musical ou cinematográfico, Sophia também começou lá de baixo, filha ilegítima de Romilda Villani e Riccardo Scicolone, foi criada nos bairros pobres de Pozzuoli, fora de Nápoles. Sophia Loren nasceu Sofia Scicolone, em 20 de setembro de 1934 em Roma ( Itália ). Ainda jovem decidiu ser atriz e lutou muito para realizar seu sonho de trabalhar ao lado de grandes artistas como Tyrone Power, Cary Grant, Rita Hayworth e Gene Kelly. Apesar da infância pobre e marcada pela guerra, aos 14 anos já era uma mulher estonteante, tanto que sua mãe – influenciada por uma vizinha – a inscreveu no concurso de beleza “A Rainha do Mar”, usando um vestido de baile rosa, feito de cortinas e velhos sapatos pintados de branco, foi escolhida entre 200 outras garotas. Aos 16 anos deixou sua cidade e foi atrás da fama em Roma, onde participou de alguns concursos de beleza até conhecer o produtor Carlo Ponti ( com quem está casada até hoje ), juiz em um desses concursos. Nessa época, já tinha feito uma ponta em “Quo Vadis”, produção de 1949, mas só lançado em 1951. Sua vasta filmografia conta agora com o 101º trabalho chamado, La Casa Dei Gerani ( A Casa Dos Gerânios ) que está sendo filmado em Gaeta ( Itália ).

Curiosidades:
Foi a primeira mulher a ganhar um Oscar de melhor atriz com um filme estrangeiro em 1962;
É paciente do cirurgião-plástico brasileiro Ivo Pitanguy;
Quando tinha seis anos, com o final da guerra, sua família abriu um pub na garagem de sua casa, a avó vendia licores caseiros, a mãe tocava piano, a irmã dançava, Sophia lavava e servia os soldados.


Esta foi a forma mais sucinta para redigir a história vastíssima desta linda e talentosa atriz italiana, que há mais de 50 anos é considerada um ícone de beleza no mundo todo e que em setembro próximo completará 70 aninhos.

fontes: ZH, Site Oficial.

Um bom dia a todos!
 

#Quem voz fala: Leandro BR.
#Mora: RS
#Niver: 30/11
#E-mail: lbrbrasil@hotmail.com

Archives
02/22/2004 - 02/28/2004 / 02/29/2004 - 03/06/2004 / 03/07/2004 - 03/13/2004 / 03/14/2004 - 03/20/2004 / 03/21/2004 - 03/27/2004 / 03/28/2004 - 04/03/2004 / 04/04/2004 - 04/10/2004 / 04/11/2004 - 04/17/2004 / 04/18/2004 - 04/24/2004 /

*BLOGS*



Powered by Blogger

Weblog Commenting and Trackback by HaloScan.com

*SITES & AFINS*